O que dizem os media:

No conjunto há uma boa continuidade. Este terceiro álbum segue a linha dos dois primeiros. Continua a alternar passado e presente, a fim de melhor se conhecer a personagem central, empreendendo uma pesquisa sobre a ou as personagens que mais lhe interessam.

Sempre com bom ritmo e bem desenhado, é sobre a personagem de Jeannie, a filha de Jay, que este álbum se centra, mas também sobre o fator desencadeador. Leia-se a sequência que fez de Jay o homem rico e poderoso que ele é hoje. A investigação começa a apontar claramente alguns esbirros, mas ainda estamos longe do testa de ferro e há numerosas reviravoltas.

Apenas uma pequeníssima nota vem manchar uma história que é, no entanto, cativante e, até ali, perfeitamente oleada: a relação que se estabelece entre Jay e Eva. Apesar de meramente acessória, arrisca-se, no entanto, a descredibilizar todo o argumento... Mas com Desberg nos comandos, quem sabe??”

“Os dois primeiros tomos eram excelentes. Esperava-se, pois, muito do terceiro: manter o interesse da história, renovando certos aspetos. E, a este título, é uma nota falsa que os dois autores nos trazem.

 

Os desenhos respeitam a linha criada pelos primeiros tomos, sabendo criar uma atmosfera diferente nas cenas que se passam na Alemanha. Sente-se o aprofundamento do enorme fosso que existe entre Jay e a filha Jeannie, que já não suporta a sua autoridade e prefere viver livremente a sua vida, frequentando os bares de jazz dos anos trinta com os seus amigos negros e, adivinha-se, dando livre curso à sua sexualidade, mesmo sem ser casada, nem perto de o estar. Quanto ao filho Robert, é um filho que segue a via traçada pelo pai, como um bom filho obediente; contudo, manifesta opiniões que mostram a que ponto se sente mal na sua pele.

A psicologia das personagens está magnificamente desenvolvida e quando o segundo tomo tinha feito baixar o apreço que se atribuía a Sherman por causa das suas aventuras extraconjugais, então é natural a hesitação. Quem é ele, no fundo? Como podemos julgá-lo? E o conjunto continua a desenlaçar os fios de uma pesquisa que se conduz até ao presente: Poderoso!”

As leituras de Prosperine

 

“O pensa a planeta BD: Esta terceira edição continua a cativar o leitor, sendo impressionante a mestria do argumentista Stephen Desberg. As duas intrigas que se cruzam progridem cada uma de forma muito nítida, criando novas ramificações, aprofundando a complexidade das personagens centrais.

É impossível não sentir o desejo de conhecer a série, deliciando-nos de antemão com o que se vai passar durante a segunda guerra mundial (as revelações do passado não foram ainda feitas). O leitor, que não duvida nem por um instante que tudo aquilo vai acabar de forma correta no fim do sexto volume, é agradavelmente manipulado.

Nenhum desenvolvimento mais extenso dos acontecimentos (desejar-se-ia quase um pouco mais), nenhum recomeço sensacional, antes uma estrutura bem construída, entre a ascensão do nazismo e as ligações duvidosas entre mafia e política. Apenas se pode lamentar uma certa superficialidade das personagens, sendo-lhes concedido pouco tempo para se exprimirem sobre outra coisa que não seja a intriga principal. É uma das consequências do registo para o grande público deste projeto, cujos aspetos comerciais não estão ausentes. Além disso, salta aos olhos que o desenhador Griffo não gastou seis anos a desenhar os seis volumes prometidos.

As personagens são postadas de modo preciso mas rápido e os cenários não são dados senão para certas caixas, nas quais o leitor vai forçosamente deter-se um pouco mais.

Quanto ao resto, lança-se sem vergonha uma porta em fundo de caixa, uma persiana em segundo plano, sendo o mais importante, visivelmente, fazer o trabalho. Visualmente, a mistura resulta, todavia, muito bem. Os matizes de cores que distinguem o presente do passado são notavelmente legíveis e eficazes, tal como o estilo visual habilmente retro do conjunto. É um trabalho bem feito por dois grandes profissionais da BD franco-belga (claramente belgas, aliás).”

Planetebd

 

"Não terá sido necessário esperar senão quatro meses pela continuação das peripécias ligadas a Jay Sherman, o magnate da finança, confrontado sempre com a ameaça de um indivíduo que decidiu intentar contra o seu império e a sua família.

Graças a um duo de autores de choque, constituído por Stephem Desberg e Griffo, e à sua motivação inquebrantável, a aventura continua, pois. Através do perigo que persegue aquele que, segundo as palavras ardentes do seu filho, encarnará o sonho americano, o leitor é convidado a conhecer uma nova fase de vida da, de há muitotempo, figura principal, Jay Sherman. Uma vez mais, reconhecer-se-á que o argumento está bem trabalhado.

Stephen Desberg sabe jogar na perfeição sobre as épocas, em vai-vens incessantes, que permitem precisar melhor a personalidade do protagonista e a sua ascensão na sociedade americana. A intriga, que se quer continuamente cativante, iniciada tematicamente com a ameça de destruição (invocada em cada episódio), permanece sempre opaca e conduz-nos um pouco mais longe no círculo profissional do magnate. Leva-nos, ainda, a um período tumultuoso, aquele que assiste ao advento do Terceiro Reich. Finalmente, permite-nos conhecer Jeannie, filha de Sherman, cuja psicologia atípica nos é claramente destilada, e apreender (daí o título) a paixão amorosa com Lana.

O desenho de Griffo acerta sempre em cheio pelo seu rigor, a sua regularidade, a sua força expressiva e os ambientes históricos muito convincentes. Este último joga subtilmente com as épocas, nos efeitos pictóricos e encadeamentos rápidos, que se bastam a si próprios. O trabalho sobre as personagens, que se vê através das idades, é notável, de tal modo que se reconhecem facilmente a todo o momento. A utilização da cor é, igualmente, do mais belo efeito e criou um ambiente de grande qualidade geral. Um episódio à imagem dos precedentes, que mantém habilmente o enigma alargando o círculo dos intervenientes."

Scenario. com

 

Fonte: BD Santuary

título: Sherman - La Passion. Lana - tomo 3
argumento: Desberg
desenho: Griffo
edição: Lombard
Pin It

  1. Autor
  2. Seleção
  3. Facebook

Barbara Baraldi

domingo, 17 junho

Sergio Bonelli

domingo, 17 junho

Roberto Diso

domingo, 17 junho

Luigi Mignacco

domingo, 17 junho

Corrado Roi

domingo, 17 junho

A Sombra do Corvo

domingo, 31 dezembro

Murena - A Vingança d…

quinta, 24 agosto

Os Ignorantes

sábado, 12 agosto

O Julgamento de Tinti…

sábado, 12 março

  1. Livro
  2. Clássico
  3. Editora

Mister No - Onvis...

domingo, 17 junho

...

sábado, 16 junho

Dylan Dog - Os...

quarta, 13 junho

Martin Mystère - O...

quarta, 6 junho

Dragonero - A...

quarta, 6 junho

S.O.S. Meteoros por E…

sábado, 12 março

Quem são os Longway ?

domingo, 13 março

XIII - A Série

domingo, 03 abril

Christian Godard: Mar…

domingo, 03 julho

Norma Editorial

sábado, 7 abril

Marsupial Editora

domingo, 11 fevereiro

Toutain Editor

quinta, 1 fevereiro

Garbuix Agency

quarta, 17 janeiro

Ediciones La Cúpula

segunda, 1 janeiro

Visit Redmoon online casino Canada.